Notícias

>>SBOT alerta sobre peso de mochilas e postura adequada no ensino remoto

SBOT alerta sobre peso de mochilas e postura adequada no ensino remoto

By |2021-02-17T16:43:03-03:0017/02/2021|Notícias|

Em um momento em que o ensino à distância se mescla com o ensino presencial em todas as escolas brasileiras, a SBOT – Sociedade Brasileira de Ortopedia e Traumatologia alerta sobre os cuidados com a postura adequada na frente do computador e o peso das mochilas escolares. 

Uma pesquisa realizada pela Associação Brasileira de Educação a Distância (ABED) com estudantes, responsáveis, professores e gestores da rede privada e pública, mostra que dos mais de cinco mil participantes, 40% preferem o modelo híbrido de ensino, ou seja, a mescla de aulas remotas e presenciais. 

De acordo com a SBOT, esse revezamento do on-line com o presencial impõe além de todos cuidados de higienização e distanciamento, dois pontos: as mochilas pesadas para quem está na escola e a postura diante do computador para quem está na aula on-line.

Segundo Jean Klay, coordenador da Comissão de Campanhas Públicas da SBOT, os ortopedistas alertam que mochilas com mais de 10% do peso da criança podem causar problemas na coluna. “Além das mochilas, neste ano, nos preocupamos também com a postura da criança na frente do computador. Nossa missão é levar informação à população geral e tentar, de alguma forma, protegê-la nesse novo momento”, explica Jean Klay.

O excesso de peso das mochilas escolares muda a postura, a criança tende a caminhar um pouquinho curvada e os músculos do peito se encurtam, os das costas ficam mais fracos, pode haver um desvio do alinhamento e no futuro a qualidade de vida será afetada. 

A SBOT orienta que: 

  • Não carregue na mochila mais do que 10% de seu peso;
  • Nunca carregue as mochilas com apenas uma das tiras passada pelos ombros, pois isso pode provocar desvio na coluna (escoliose);
  • As tiras devem ser tensionadas para que a mochila fique bem junto ao corpo, e cinco centímetros acima da linha da cintura.

Com a pandemia da COVID-19, outro fator que preocupa a SBOT é a postura na frente do computador, celular ou tablet durante as aulas remotas. As doenças ocupacionais são a maior causa de afastamento no trabalho e atualmente podem ser encontradas até mesmo nos jovens que, por sua vez, estão estudando em casa e ficam por um longo período na frente das telas. 

Para que o estudo remoto não cause dorsalgias, distúrbios osteomusculares ou transtorno das articulações é preciso ficar atento à postura, assim é recomendado: 

  • o uso de cadeiras com encosto adequado e que apoie o dorso 
  • apoie seus pés no chão ou em um suporte apropriado que deixem o joelho em um ângulo maior que 90°, isto reduz a pressão sobre as costas;
  • os punhos devem ficar em posição reta ao digitar. 

Além da postura e dicas de como se portar durante as aulas, as recomendações incluem uma boa alimentação, assim como atividades físicas e alongamento regulares para manter a boa saúde física e mental dos jovens e crianças.  

Campanhas públicas com foco na população  

Através da Comissão de Campanhas Públicas e Responsabilidade Social, a SBOT divulga diversas orientações através do Dr. SBOT, personagem criado para promover recomendações de maneira didática e objetiva. Confira aqui as orientações da SBOT para trabalhar ou estudar com segurança. 

Para saber mais sobre as campanhas da SBOT, acesse aqui! 

Destaques da SBOT

Membro quite tem desconto no Congresso Anual SBOT!
Por favor, aguarde enquanto estamos te redirecionando.
Confira as principais recomendações sobre a pandemia da COVID-19