Notícias

>>Oportunidade de estudo no exterior para ortopedistas brasileiros

Oportunidade de estudo no exterior para ortopedistas brasileiros

By |2020-10-22T18:04:38-03:0002/09/2020|Notícias|

O programa de Bolsa de Estudos Jorge Paulo Lemann de pesquisa científica possibilitará, até dia 31 de dezembro, que estudantes brasileiros de Ortopedia participem do RUSH-IBTS International Fellowship Program em Chicago, nos Estados Unidos.

Este programa acadêmico e científico propicia, há treze anos, que jovens de todo o Brasil possam ter essa experiência educacional enriquecedora, trazendo excelentes resultados para o país. 

Através da comprovação de proximidade com pesquisa científica, seja com a comprovação de trabalhos publicados ou certificação de cursos reconhecidos de universidades como Harvard e Stanford, os estudantes aumentam suas chances de conseguir aproveitar essa oportunidade de intercâmbio científico. Além disso, é necessário que o candidato comprove a fluência da língua inglesa, garantida por exames como o TOEFL.

Leonardo Metsavaht, diretor científico do Instituto Brasil de Tecnologias da Saúde – IBTS, comenta que essa oportunidade de estudo no exterior é muito enriquecedora, não só para a prática médica como ortopedistas, mas para  os estudantes desenvolverem-se como pessoas e líderes em seus meios sociais, políticos e acadêmicos. 

Sobre o impacto que o programa de bolsa traz para o desenvolvimento da ciência e medicina no Brasil, Leonardo conta que “em 12 anos de programa, os 17 bolsistas já produziram mais de 210 artigos científicos, 17 capítulos de livros, 110 apresentações científicas em congressos internacionais, ascenderam 12 posições acadêmicas (mestrado, doutorado e livre docência), 3 prêmios científicos internacionais e 9 posições sócio-políticas em seu meio”. 

Para saber mais sobre essa oportunidade de aprendizado no exterior, acesse o link.

Destaques da SBOT

Membro quite tem desconto no Congresso Anual SBOT!
Por favor, aguarde enquanto estamos te redirecionando.
Confira as principais recomendações sobre a pandemia da COVID-19