A ortopedia e a sua saúde

Entorse de tornozelo

By |2019-01-11T11:46:48-03:0008/10/2018|Tornozelo e pé|

O que é uma entorse?

Uma das lesões articulares mais comuns na população ativa e, também, entre aquelas relacionadas ao esporte, a entorse em si é um movimento violento que causa estiramento ou ruptura de ligamentos de uma articulação.

A entorse de tornozelo geralmente envolve a lesão dos ligamentos laterais (do lado externo do tornozelo) e ocorre, como já citado, com grande frequência em atletas durante a prática esportiva.

A estabilidade lateral do tornozelo é dada pela estrutura óssea e por um mecanismo de sustentação composto por três principais ligamentos (talofibular anterior, talofibular posterior e talo-calcâneo).

A lesão

Esse tipo de lesão habitualmente se dá quando ocorre um movimento lateral do pé – no caso de entorse do tornozelo – numa intensidade além do normal. Isso acontece com frequência ao pisar em terreno irregular, degrau ou, em muitos casos do esporte, ao pisar no pé de outro atleta.

Os tipos

A entorse pode impactar no tornozelo de diferentes formas, dependendo da sua gravidade, e pode gerar complicações. Portanto deve ser tratada corretamente.
A classificação é baseada em um exame clínico que deve ser realizado por um Ortopedista.

Esse profissional avalia a área afetada e divide a lesão em três tipos:

Grau 1 – estiramento ligamentar
Grau 2 – lesão ligamentar parcial
Grau 3 – lesão ligamentar total

Sintomas

O quadro clínico para a entorse envolve dor, edema, hematoma no local, decorrente do vazamento interno do sangue (equimose) e dificuldade para caminhar ou fazer os movimentos laterais com o pé.

Quanto mais grave for a lesão, mais evidentes ficam esses sinais. O diagnóstico deve ser feito por um médico especialista em Ortopedia e Traumatologia e membro da Sociedade Brasileira de Ortopedia e Traumatologia e normalmente é confirmado a partir da associação desses sintomas.

Exames complementares

Nos casos em que há suspeita de fraturas associadas, o especialista pode solicitar exames complementares como radiografias e ressonância magnética.

Para evitar a exposição a exames desnecessários, existem regras (Ottawa) que indicam a realização de radiografias apenas quando houver dor em pontos ósseos específicos ou na impossibilidade do apoio de marcha (movimento de caminhada).

Já a ressonância magnética pode ser indicada nos casos de persistência da dor após três meses da lesão inicial, com o objetivo de investigar lesões associadas.

Tratamento

O objetivo do tratamento da lesão ligamentar do tornozelo é a redução da dor, inchaço, com retorno progressivo as atividades diárias, e evitar as possíveis complicações, como a instabilidade ligamentar.

O tratamento inicial se baseia em repouso – que pode variar dependendo da gravidade da lesão – com aplicações de compressas de gelo, elevação do membro afetado e proteção articular com imobilizador ou tala gessada.

Além disso, o uso de anti-inflamatórios e a fisioterapia podem auxiliar já no período inicial do tratamento.

Nas lesões leves os sintomas devem durar, no máximo, entre uma e duas semanas. Já nas lesões completas, a proteção articular com imobilizadores semirrígidos são necessárias por tempo prolongado.

É importante lembrar que o tratamento deve ser feito de forma individualizada e o paciente precisa seguir as orientações do especialista para que os resultados sejam alcançados no tempo e nas condições apropriadas.

As instabilidades crônicas

Aproximadamente 15 a 20% das entorses de tornozelo podem evoluir com algum tipo de complicação, dentre elas a instabilidade ligamentar crônica Essas lesões podem ser tratadas a partir de fisioterapia ou, em casos mais complexos, por procedimento cirúrgico.

Como prevenir?

Embora as entorses sejam difíceis de prever em razão da prática esportiva e até da avaliação prévia de terreno acidentado, as pessoas podem se utilizar de imobilizadores semi-rígidos para reduzir os riscos da incidência da entorse de tornozelo. Treinos de propriocepção específicos (exercícios que visam melhorar nosso mecanismo natural de proteção contra entorse), também são importantes na prevenção. Nos demais casos, ficar atento ao terreno ou a altura/distância dos degraus de uma escada, por exemplo, podem ajudar a diminuir tais riscos.

PERGUNTAS A FAZER AO ORTOPEDISTA

  • Você é especialista pela Sociedade Brasileira de Ortopedia e Traumatologia?
  • Quanto tempo devo permanecer em repouso?
  • Qual é o prazo estipulado para retorno às atividades?

A SBOT é uma associação nacional de especialidade médica responsável por congregar os especialistas em Ortopedia e Traumatologia. A Sociedade promove e tem a responsabilidade na formação de especialistas, além de prover condições para atualização permanente, sob a forma de ensino, pesquisa, educação continuada, desenvolvimento cultural e defesa profissional.

 

Referências

1. www.sbot.org.br
2. http://www.scielo.br/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S0104-42302009000500008

Destaques da SBOT